SINPOL RIBEIRÃO PRETO

DEJEC

Governador lança Operação Sufoco e autoriza horas extras para policiais civis e PMs

Rodrigo Garcia promete dobrar o número de policiais nas ruas para combater roubos e furtos, que tiveram enorme crescimento nos últimos meses

O governador Rodrigo Garcia, ao centro, durante anúncio da Operação Sufoco, entre o novo delegado-geral, dr. Nico, e o comandante-geral da PM (Foto: SSP)

O governador Rodrigo Garcia anunciou nesta quarta-feira (04) que vai implementar a “Operação Sufoco”, através da qual o estado de São Paulo vai contar com o dobro de policiais civis militares nas ruas e delegacias da Capital e grandes cidades do interior, entre elas Ribeirão Preto.

O anúncio foi feito poucos dias depois da divulgação das estatísticas de criminalidade, onde notadamente houve um crescimento no número de ocorrências contra o patrimônio: os crimes de furto e roubo diversos e furto e roubo de veículos.

Somente em Ribeirão Preto, os crimes contra o patrimônio cresceram 31{f0a9ae28c32b1c3044c1cd1525dd92d87dbf0c30b694a3ff9f160d21fda4c3a0} no primeiro trimestre de 2022 em comparação ao mesmo período do ano passado. Foram 3.409 ocorrências, contra 2.601 em 2021. Os furtos de veículos foram os que mais cresceram: 46,5{f0a9ae28c32b1c3044c1cd1525dd92d87dbf0c30b694a3ff9f160d21fda4c3a0} em um ano.

“Eu quero deixar um aviso muito claro a esses bandidos, que eles mudem de profissão ou mudem de estado, porque a Polícia vai atrás de cada um deles. Quem cometer crime aqui em São Paulo, vai ser preso. O bandido que levantar arma para Polícia vai levar bala da Polícia que, dentro dos limites da lei, vai agir com muito rigor em relação à criminalidade”, disse Rodrigo Garcia.

Ele explicou que o contingente será ampliado através de programas como a Atividade Delegada e DEJEC (Diárias Especiais por Jornada Extraordinária de Trabalho) e DEJEM, que permitem, respectivamente ao policial civil e militar de folga trabalharem em regime extraordinário. Para tanto, a Operação Sufoco autorizou que os policiais façam até 10 dias de horas extras por mês.

Falsos entregadores

A Operação Sufoco vai focar, sobretudo, no combate aos falsos entregadores de delivery, que tanto em Ribeirão Preto, quanto nas demais cidades, têm sido responsáveis pelos maiores índices dos indicadores de criminalidade, inclusive com casos de latrocínio, como na zona Sul da Capital onde, em abril, um casal é abordado por um falso entregador e, durante o assalto, ao esboçar reação, o rapaz é executado com quatro tiros pelo assaltante ao tentar defender a namorada.

Na região do Deinter-3 de Ribeirão Preto, devem haver operações específicas da Polícia Civil e da Polícia Militar, além de operações conjuntas entre as duas forças policiais, contando também com apoio da Guarda Civil Metropolitana de Ribeirão Preto e de outras Guardas Civis da região.

Mas as ações não serão limitadas aos motociclistas. A Operação Sufoco vai mirar áreas onde a incidência de criminalidade, sobretudo crimes contra o patrimônio, seja maior.

Na opinião do presidente do Sinpol, Célio Antônio Santiago, a DEJEC, também conhecido por “bico oficial” do policial civil da ativa, acaba sendo bem-vinda no sentido de complementar o salário do servidor. “Mas devemos observar que o policial civil necessita de descanso, uma vez que já está sobrecarregado pela absurda falta de recursos humanos. Não somos contra a DEJEC num primeiro momento. Mas achamos que a remuneração deveria ser mais digna, evitando este subterfúgio. O que a Polícia Civil precisa é de mais policiais na ativa. E, neste momento delicado, o governador poderia colocar em prática a sugestão já exaustivamente dada pelo Sinpol ao governo: recontratar policiais aposentados para serviços administrativos e liberar o maior número possível de colegas da ativa para o trabalho de investigação e combate ao crime”, conclui Célio.

Sinpol – Comunicação Social

Postagens Relaciondas